Mensagem do Bispo

A paróquia da Sagrada Família do Entroncamento realiza "A Festa da Família" com grande interesse e adesão de uma assembleia numerosa de participantes. Manifesto o meu apoio e aplauso a esta iniciativa tão oportuna. Apresento ao Rev. Pároco, P. Vicente, e aos seus colaboradores o meu reconhecimento por esta oferta de evangelização das famílias. A realização deste evento é fruto da dedicação generosa e do trabalho bem programado de bastantes pessoas ligadas ao serviço do evangelho. Que o Senhor aceite este trabalho dedicado e o faça frutificar.

A adesão que esta iniciativa tem merecido mostra como a família é objecto de carinho, de atenção e de preocupação de muita gente. As famílias estão a tornar-se diferentes. As profundas mudanças de cultura e de civilização repercutem-se na família. Aparecem modelos de famílias que se afastam do projecto cristão familiar. Há mesmo quem pense ou deseje que as famílias que designamos de "convencionais" estão em extinção. A realidade, porém, que persiste para além das modas, é que a família unida, estável e fiel, continua a ser o grande sonho de todos os jovens, o alicerce da sociedade, o berço da vida e o ambiente indispensável para o desenvolvimento feliz das crianças.

A família é o seio do amor fundamental, que está na origem de todas as outras experiências e formas de amor, com que toda a gente sonha e de que toda a gente precisa. Por isso, a família é a comunidade fundamental na vida das pessoas e das sociedades. Face a tantas feridas da nossa época como as doenças prolongadas, o sofrimento do luto, a experiência de rejeição social, as traições ao amor, as injustiças, junto de quem se vai procurar protecção e refúgio?

Mesmo os casais mais jovens, quando se separam, onde vão encontrar apoio para si e para os filhos? Junto da família de origem quando esta é sólida na sua estabilidade e dedicação afectiva. A família é a rocha segura onde cada um, nestes momentos, procura encontrar apoio e protecção. Por outro lado, a família oferece uma esperança para ultrapassar alguns males e chagas do nosso tempo, como a ausência de referências, a crise de valores, o individualismo radical e outras semelhantes. Pela experiência comum, a família é a primeira e decisiva escola de educação.

Deste modo, segundo a temática desta assembleia festiva, a família constitui o valor sólido que dá fundamento seguro aos outros valores da vida. Para construirmos uma sociedade mais humana e mais humanizadora precisamos da família unida pelo amor fiel e fecundo. Precisamos de famílias que conheçam e vivam com entusiasmo e fidelidade o projecto cristão do matrimónio. Por isso, precisamos de tomar consciência dos perigos e ameaças que hoje recaem sobre a família e descobrir caminhos para renovar esta instituição fundamental. Espero que seja um fruto desta assembleia. Cultivar e desenvolver a espiritualidade familiar, viver o amor à luz do amor de Deus, encontrar momentos comuns de oração, proporcionar aos filhos a iniciação básica na fé, orientá-los e apoiá-los na educação cristã, são caminhos que as famílias precisam de percorrer para solidificar a união no diálogo e no amor. A dimensão espiritual, que muitas famílias têm esquecido, é uma base necessária para viver o projecto cristão do matrimónio.

Que a "Festa da Família" nos guie nesse caminho.

D.Manuel Pelino, Bispo de Santarém






 
Copyright © Festa da Família